quinta-feira, 22 de outubro de 2015

Relato do parto

Então.. a história do parto é longa rsrs

Depois que escrevi o post no domingo 27/09, estava com poucas contrações mas quando foi 22hrs o bicho começou a pegar... muitas contrações e mais ou menos ritmadas, muita dor! Fiquei alternando entre sofá e chuveiro...
Baixei um aplicativo que controla as contrações. Quando foi meia noite e pouco mandei uma imagem do controle pra medica, ela pediu pra eu ir no hospital, passar com a plantonista e se fosse internar ela iria.
Cheguei no hospital com muita dor, fez exame de toque e nada tinha mudado, continuava 1 dedo de dilatação. Aquilo me desanimou... fui medicada e voltamos pra casa.
Não dormi a noite com muitas contrações, elas foram passar na segunda umas 10hrs da manhã e não senti mais dor...
Na terça já estava combinado de ir até o consultório, cheguei lá sem dor nenhuma, ao examinar eu estava com um dedo e meio mas o colo estava de médio pra fino. E pra ajudar minha pressão estava um pouco alta, a médica já se preocupou. Ela viu que fiquei bastante desanimada e pediu pra eu me vestir que iríamos conversar.
Quase começo a chorar rsrs... fiquei com muito medo de não evoluir e eu continuar tendo dor.
Conversamos e devido às dores, eu já estava começando o trabalho de parto e minha pressão alta, decidimos então que iria internar no dia seguinte (quarta), iríamos induzir o parto e se não nascesse ate umas sete da noite, faríamos a cesárea... Voltamos pra casa felizes, já na certeza que no outro dia nosso pequeno estaria conosco.
Neste mesmo dia as quatro da tarde o bicho pegou de novo, muitas contrações e dor... Ai passei a noite em claro até a quarta, já sabia que não adiantava ir até o hospital... fomos cedo internar... estava com muita contração... cheguei lá, logo ela chegou, foi examinar e estava com 3 dedos... então ela me internou, aplicou uma injeção no bumbum que ela ia relaxar por duas horas e era pra eu tentar dormir, e foi o que aconteceu, mas depois as contrações voltaram e nisso eu ainda estava com os 3 dedos.
Então ela colocou a ocitocina, 4 gotas por minuto, depois fiquei meia hora no cavalinho e fui pra hidro mais uma hora, então chegamos aos 5 dedos com muita dor. (A hidro foi horrível, porque lá eu me contorcia de dor, pra mim, ao invés de relaxar, piorou).
Saí da hidro, ela disse que ia romper a bolsa e depois chamaria o anestesista. Estourou a bolsa e fiquei com uma sensação horrível, cada contração parece que fazia um monte de xixi na cama, logo o Dr. anestesista chegou, ele passou um acesso e deu a anestesia combinada que não iria adormecer as pernas, mas não pegou do quadril pra baixo... ainda sentia cólicas muito forte, só adormeceu a barriga e as costas... e lá fiquei mais uma hora apertando a mão do meu marido e vazando muito líquido a cada contração.
Então depois de uma hora ela voltou e ainda continuava nos 5 dedos e eu com muita dor, e falei pra ela que estava quase desistindo e ela falou que essa era uma palavra que nunca podia ser dita naquele quarto. O anestesista voltou e aplicou mais alguma coisa no acesso, na hora ele falou mas não lembro o nome. Disse que em dez minutos as dores iriam passar, mas não, elas não passaram.
Enfim mais uma hora e mais nada mudou, ficamos 3 horas em 5 dedos, sem nenhuma evolução...
Ai falei pra médica que tinha chegado ao meu limite de dor, já eram mais de 24 horas sentindo dor sem parar, nisso ela conversou bastante comigo, se eu queria esperar mais e que não era pra me frustrar porque não tinha dado certo, que eu fui guerreira demais, que outra no meu lugar teria desistido bem antes. E depois de falar que realmente não aguentava mais e pedir a cesárea, ela falou que achou muito estranho a anestesia não pegar e também pela experiência dela, com 5 dedos era pra ter alguma evolução dentro dessas 3 horas.
Então me levaram pro centro cirúrgico e o anestesista veio e tirou aquele acesso e aplicou a anestesia com outra picada e foi como se tivesse tirado a dor com a mão, literalmente. Nisso já chegou o médico que auxiliou minha médica.
Então as 17:22 o Davi nasceu de parto cesárea...

Depois que o Davi nasceu trouxeram pra eu ver, não chorei mas ria muito e dizia que ele era lindo, (detalhe, ele nasceu tão cabeludo que o médico falou "vamos fazer um moicano pra mamãe te conhecer") e assim eu vi ele pela primeira vez, todo sujinho e de moicano kkk. Meu marido tirou algumas fotos e depois já foi com ele para os procedimentos.
Foi tudo muito tranquilo e rápido, enquanto davam os pontos eles conversaram muito comigo. E o médico era um palhaço, me distraiu bastante.
Depois o L. voltou com o Davi e a médica tirou mais fotos ai eles saíram e me levaram pra sala de pós parto. Lá o L. não podia entrar porque tinha outra mulher. Nisso eu tremia muito, então acharam melhor esperar pra trazer o Davi, então o L. ficou uns vinte minutos com ele no colo e depois me trouxeram ele.
O L. foi pro quarto esperar e por volta de dez horas nos levaram pro quarto.
Lá nesse hospital o bebê não fica sozinho nem por um minuto. Achei bem bacana isso.

O que eu tenho pra falar sobre tudo o que passei:
A medica foi essencial, ela ajudou demais.. na terça se preocupou com a minha pressão. A todo momento deixou a decisão na minha mão se esperava mais ou partia pra cesárea, mas depois da cesárea ela falou que não ia nascer porque ele estava encaixado torto e não ajudava a descer por isso não dilatava... e fora que ele é grande... Não me arrependi por um segundo de ter pagado, isso pra mim não foi um gasto e sim um investimento, ela foi demais!!!
A companhia do meu marido foi essencial, ele ficou comigo desde a internação até a noite. Segurou a minha mão quando eu pedi, fez massagem enquanto estava no cavalinho, sentou do meu lado enquanto eu estava na hidro, e enfim, me apoiou em todas as decisões que tomei em relação ao parto.
A anestesia não dói pra aplicar, o medo é maior, principalmente medo de dar contração na hora. E até nessa hora a médica segurou minha mão e pediu pra apertar caso viesse contração, já que não pode mexer.
A recuperação da cesárea não é um bicho de sete cabeças, só no dia que tem que tomar banho e é horrível a sensação de esticar o corte, mas do resto foi tranquilo, não tive tontura ao levantar nem ao tomar banho.
 
O meu maior medo aconteceu, que era sofrer as dores do PN e acabar numa cesárea.
Mas, enfim.. tentei parto normal... mas não deu, tudo bem, o importante é que foi no tempo dele porque já estava em trabalho do parto.
Mas as dores do parto normal não é pra qualquer uma, isso que não fui até o final, tiro o chapéu pra quem faz PN natural.
Mas como dizem, a gente esquece das dores e passaria por tudo novamente rsrs...

 
Parabéns se chegou até aqui rsrs. Quis deixar a história rica em detalhes pra um dia voltar a ler tudo isso.
 
Depois volto falando do pós parto e da amamentação!!!

Bjos!!!

16 comentários:

  1. Parabéns Ly, com certeza vc foi uma guerreira, eu não teria aguentado nem a metade...rsrsrs
    Bjos

    ResponderExcluir
  2. Oi Ly... você foi guerreira mesmo!! e ter o pai do nosso lado nesse momento é essencial... coitado do meu esposo, a mão dele ficou dolorida por uns 2 dias ahahah!! E foi lindo seu parto!!! Parabéns pelo meninão!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ao menos alguma coisa eles tem que sentir neh rsrs... já não basta o tanto que a gente sofre rsrs...

      Bjos!!

      Excluir
  3. Eu entrei em trabalho de parto por opção e a minha mãe que escolheu junto com a médica a cesarea....
    Hoje, penso em tentar com o proximo seguir com o parto normal...
    Foi guerreira! Só quem ja sentiu entende perfeitamente.
    Beijos...Parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, que chato... mas com certeza sua mãe quis o melhor pra vc..

      Bjos!!

      Excluir
  4. Tava ansiosa esperando por esse relato viu rsrsrs ja que nao estou mais no grupo nao sabia de nada que aconteceu rsrsrs
    Eu sou a favor do parto normal(ja tive um e a dor é punk mesmo rsrsrs) mas tbm nao sou contra a cesarea...afinal o importante é o nascimento do bebezinho,ne...
    Que bom que deu tudo certo no final!
    E a dor a gente esquece mesmo rsrsrs
    bjo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É, vc sumiu... mas qdo quiser voltar o grupo está lá!!!

      Bjos!!

      Excluir
  5. Que delicia Ly. Amo relato de parto :-))
    Você foi incrível, esperou a hora do Davi e fez tudo o que podia, isso é mais importante do que a via de parto.
    Me recuperei bem da cesárea também, nessa hora faz a diferença o médico viu.

    Bjs!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada por todo seu apoio durante esses dias, me ajudou muito!!!

      Bjos!!

      Excluir
  6. Nossa que saga né
    Mas graças a Deus está tudo bem.
    Bjus e uma boa recuperação!

    http://esperando-esperar.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é rsrs... mas enfim deu tudo certo rsrs..

      Bjos!

      Excluir
  7. Ly se foi de parto normal ou cesária não importa, o a importa é q vc é mãe, e o Davi é lindo, saudável! Parabéns , q Jesus abençoe seu pequeno, cresça com mt saúde! Bjssss

    ResponderExcluir
  8. Parabéns vc foi muita guerreira, e que médica maravilhosa, soube exatamente o que dizer e quando dizer, isso pode parecer pouco mas faz muita diferença. Parabéns de novo ! Beijos
    www.decidisermamae.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada!!
      Faz sim, muita diferença... ainda brinco dizendo que se não fosse ela estaria lá até hj tentando PN, pq lá no hospital não faz cesárea, só últimos casos.

      Bjos!

      Excluir

Obrigada pela visita...
Deixe seu comentário que em breve responderei... e volte sempre!!!